Entre em contato no whatsapp

Qual assunto deseja tratar?

Absoluto Parque do Cocó Azzurra Aldeota J.Smart Vicente Leite Serenitá Residence Sou Corretor de Imóveis Já sou Cliente
Icone Instagram Icone Facebook Icone Youtube

Área do Cliente

Esqueceu a Senha?

Fidelidade Corretor


Esqueci minha senha

Espaços residenciais compartilhados: uma tendência que veio para ficar

23 de janeiro de 2019
patrick-perkins-340019-unsplash (1)

Se você mora em uma cidade grande e tem uma rotina agitada, então você precisa conhecer a tendência de espaços residenciais compartilhados.

Que tal unir praticidade com mobilidade? Unir qualidade de vida com sustentabilidade? Quer morar em um apartamento compacto com conforto e, ao mesmo tempo, viver em comunidade?

É sobre tudo isso que falaremos no artigo de hoje!

O conceito de espaços residenciais compartilhados

Apesar de inúmeras oportunidades profissionais e de vida como um todo, o fato é que é um desafio viver em grandes cidades, não é mesmo?

Encarar trânsito para se deslocar é uma das principais situações – e se levarmos em consideração que precisamos nos deslocar não somente para o trabalho, mas para outros locais que oferecem serviços que precisamos, como academia, por exemplo, aí podemos passar muito mais horas se deslocando do que gostaríamos.

Nesse sentido, é aí que se aplica o conceito de espaços residenciais compartilhados. Eles surgiram para facilitar a vida das pessoas, principalmente das que moram em grandes centros urbanos.

Na prática, esses espaços residenciais compartilhados nada mais são do que apartamentos compactos que contam com uma boa infraestrutura de serviços no condomínio, tais como lavanderia, espaço fitness e até espaço de coworking.

Essa nova proposta de se viver em condomínios é fruto da chamada economia colaborativa, que já até falamos aqui na Revista Imob. Muito além da comodidade, esses espaços integram os moradores em uma pequena comunidade, gerando economia (pelo compartilhamento de serviços, espaços e equipamentos) e a possibilidade de socialização e interação com diferentes pessoas.

O real sentido é que o mais importante que acumular coisas – ou seja, viver em apartamentos gigantescos e cheios de objetos, que, muitas vezes, nem são utilizados – é o fato de poder dividir essas coisas, compartilhando o mesmo espaço para se lavar as roupas, por exemplo. Isso faz bem, inclusive, para o planeta, com a redução do desperdício e do consumo desenfreado.

Mas vejamos mais a fundo os benefícios dos espaços residenciais compartilhados.

Os benefícios dos espaços residenciais compartilhados

Existem ao menos cinco benefícios de se viver em espaços residenciais compartilhados: segurança, economia, aumento da qualidade de vida, socialização e sustentabilidade.

Em relação à economia, o cálculo é simples: imagine poder ter acesso a uma área fitness dentro do condomínio e não precisar pagar centenas de reais por mês na academia (fora os custos com deslocamento)? Ou trabalhar de forma remota e poder sair do apartamento e contar com uma área no prédio estruturada para a sua atividade profissional, sem que você precise alugar um espaço de coworking ou consumir em um café?

E não pense que você viverá isolado em seu condomínio, pelo contrário. Os espaços residenciais compartilhados são feitos justamente para estimular a interação e a vida em comunidade.

A ideia é dividir espaços comuns em condomínios e isso tende a aproximar as pessoas, no caso, os vizinhos. Na lavanderia, por exemplo, você pode conversar com eles enquanto lava as suas roupas ou pode conhecer vizinhos que têm negócios que podem proporcionar grandes parcerias profissionais enquanto vocês compartilham o espaço de coworking. As crianças podem se encontrar no playground e as famílias podem se conectar umas às outras por meio de um convívio saudável e solidário.

Os espaços residenciais compartilhados também proporcionam segurança, pois eles são projetados com uma estrutura que previne problemas e automatizam vários procedimentos de entrada e saída dos moradores e funcionários (como no caso da portaria virtual, por exemplo).

Tudo isso aumenta a qualidade de vida dos moradores de espaços residenciais compartilhados, pois a concentração de vários serviços e setores em um só local facilita a vida e deixa as pessoas com mais tempo para viverem experiências e momentos de lazer e descanso.

E, por fim, os espaços residenciais compartilhados, junto com a economia colaborativa, formam um dueto importante para a sustentabilidade, pois reduzem os espaços de moradia (acumulando menos objetos) e também o tempo gasto em veículos poluentes no trânsito para se deslocar, seja para o trabalho ou para a academia, por exemplo.

As tendências dos espaços residenciais compartilhados dentro de um condomínio

  • Lavanderia compartilhada: com os apartamentos compactos, a área de serviço sai do apartamento e passa a ser compartilhada em uma área do condomínio entre todos os moradores;
  • Coworking: espaço projetado com vários equipamentos (como mesas, cadeias, telefone, copiadoras, cafeteira, etc.) para que os moradores possam compartilhar o mesmo local de trabalho, sem precisar sair do condomínio;
  • Espaço fitness: é uma academia básica de ginástica para que os moradores não precisem se deslocar a uma academia para realizar suas atividades físicas;
  • Pet place: uma área reservada para que os animais de estimação dos moradores possam se exercitar e passar um tempo ao ar livre;
  • Horta compartilhada: espaço dedicado ao plantio de hortaliças para que elas sejam divididas entre os moradores;
  • Espaço gourmet: ambiente preparado para recepcionar pessoas e preparar alimentos e bebidas, permitindo que os moradores possam receber seus vizinhos e amigos para reuniões e jantares;
  • Transporte compartilhado: também é tendência que haja tanto um bicicletário com bicicletas de uso comum quanto um sistema de carros que levam moradores a alguns destinos (como o trabalho e levar as crianças à escola).

E então, o que achou? É bem interessante esse conceito de espaços residenciais compartilhados, principalmente se você mora em grandes centros urbanos, não é mesmo?

Aproveite que estamos falando sobre economia e sustentabilidade e confira algumas ideias para (re) utilizar em sua casa. Até a próxima!

Compartilhe esse conteúdoShare on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0

Comentários

Telefone

Telefone:

(85) 3133.4050

Whatsapp do Cliente

Whatsapp p/ Clientes:

(85) 98628-0062

Whatsapp do Corretor

Whatsapp p/ Corretores:

(85) 98203-2700

E-mail

Enviar e-mail

jsimoes@jsimoes.com.br