Entre em contato no whatsapp

Qual assunto deseja tratar?

Absoluto Parque do Cocó Azzurra Aldeota J.Smart Vicente Leite Serenitá Residence Sou Corretor de Imóveis Já sou Cliente
Icone Instagram Icone Facebook Icone Youtube

Área do Cliente

Esqueceu a Senha?

Fidelidade Corretor


Esqueci minha senha

Como fazer a iluminação do quarto: dicas para acertar

09 de fevereiro de 2019
christopher-jolly-616571-unsplash (1)

Você sabe como fazer a iluminação do quarto de um apartamento compacto? Pode parecer que não, mas mesmo o ambiente sendo pequeno, é possível deixá-lo extremamente confortável e acolhedor.

Aliás, essa é uma das tarefas de uma boa iluminação: trazer funcionalidade aos ambientes, de modo que as tarefas sejam feitas de forma prática. E no caso do quarto, o ambiente precisa transmitir a ideia de relaxamento, pois, como sabemos, uma boa noite de sono faz toda a diferença na vida de qualquer pessoa.

Bom, sem mais delongas, separamos algumas dicas e cuidados que você precisa ter para aprender a como fazer a iluminação do quarto. Vamos lá:

1. Conheça os tipos de iluminação que um quarto deve ter

Basicamente existem três tipos de iluminação que devem ser levados em consideração na hora de ambientar um quarto – a ideia é que esses três tipos harmonizem entre si, garantindo elegância e conforto.

São eles:

  • Iluminação natural: é aquela proporcionada pela luz solar, que entra através das janelas do quarto. Nesse caso, sua intensidade ou presença pode ser controlada por meio de uma cortina charmosa e elegante;
  • Iluminação direta: é aquela luz bem direcionada a um ponto específico – por exemplo, quando você utiliza abajures, luminárias, pendentes e spots;
  • Iluminação indireta: esse é o tipo que ilumina uniformemente e apresenta poucas sombras. É muito indicada para deixar o ambiente mais aconchegante e intimista. Os spots de luz, por exemplo, cumprem bem esse papel.

2. Utilize iluminação quente para trazer conforto

Para aprender a como fazer a iluminação do quarto compacto trazendo aconchego, uma dica essencial é utilizar lâmpadas quentes ou amarelas. É justamente essa cor de luz que transmite relaxamento, sendo, portanto, ideal para quartos e sala de estar.

Na prática, escolha lâmpadas amarelas e com nível de luminância de 2.700 K. Se possível, opte pelos modelos LED, que têm alta durabilidade e um bom custo-benefício.

3. Atenção ao tamanho do quarto

O tamanho do cômodo influencia bastante na hora de escolher a iluminação adequada. No caso de um pé direito entre 2,5 e 2,7 metros, por exemplo, as lâmpadas mais indicadas são as de dicroica e AR70 (aquelas de formato circular).

Além disso, os lustres e luminárias também devem ser escolhidos de acordo com o tamanho do ambiente. Em um quarto com 3×3 m, por exemplo, uma luminária de 50 cm já é suficiente.

4. Entenda as diferenças entre as luminárias de quarto

Quando vamos a alguma loja especializada em iluminação, são tantas opções disponíveis que ficamos meio perdidos, não é mesmo?

Mas para te ajudar, saiba que existem, basicamente, dois modelos de luminária que podem ser ideais para o seu quarto compacto:

  • Abajures: são os clássicos e podem, inclusive, compor parte da decoração do quarto ao se criar um cantinho de leitura, por exemplo. Mas se o quarto for bem compacto, as luminárias articuladas de mesa são mais indicadas;
  • Plafon: é aquele tipo que é colocado no centro do quarto e ilumina o ambiente de forma geral, proporcionando uma luz difusa e mais agradável. Não se esqueça que essa luminária pode ficar na mesma direção de uma pessoa deitada, então escolha modelos que tenham vidro jateado ou difusores de acrílico leitoso.

5. Atenção à utilização de sanca

Um quarto com sanca lateral realmente pode fazer um efeito lindo na iluminação do quarto. Isso porque a luz é de baixa intensidade e ilumina de forma sutil, deixando o ambiente muito aconchegante.

Nesse caso, saiba que a sanca pode ser projetada para ser a iluminação geral do quarto, mas esse projeto precisa ser bem feito. Outra dica é utilizá-la, mas sem abrir mão da iluminação central.

Além disso, atenção aos pontos de instalação: o ideal é que essa iluminação na sanca fique na parede oposta à janela, para fazer a compensação da luz natural e não se ter visão direta de quem estiver deitado. E cuidado para não colocar os spots de modo que fiquem em cima da cabeça das pessoas deitadas; é melhor explorar a área de circulação do entorno da cama.

Se, ao invés dos spots de luz, você optar pelas fitas de LED, escolha as de alto fluxo com potência maior que 14,4 watts por metro. E, dependendo do tamanho do quarto, também invista na bobina de 25 metros, pois os rolos menores, de 5 metros, deixarão a instalação com emendas, criando marcas de luz.

Bom, essas foram algumas dicas importantes para você saber como fazer a iluminação do quarto. Na dúvida, invista em um projeto de iluminação feito por um arquiteto, pois não se esqueça que o quarto é o cantinho mais sagrado do seu apartamento!

Aproveite e confira todos os segredos da decoração de apartamentos compactos. Até a próxima!

Compartilhe esse conteúdoShare on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0

Comentários

Telefone

Telefone:

(85) 3133.4050

Whatsapp do Cliente

Whatsapp p/ Clientes:

(85) 98628-0062

Whatsapp do Corretor

Whatsapp p/ Corretores:

(85) 98203-2700

E-mail

Enviar e-mail

jsimoes@jsimoes.com.br